Embolização de Miomas Uterinos

EMBOLIZAÇÃO DE MIOMAS UTERINOS

Miomas são nódulos benignos que surgem na parede do útero e ocorrem com maior frequência entre os 35 e 50 anos. É o tumor mais frequente do trato genital feminino, atingindo grande parcela das mulheres. Podem acometer diferentes porções do útero, desde a sua parede mais interna até a sua parede mais externa.

1Tratamento Endovascular para Miomas Uterinos – Embolização
A embolização uterina é um método inovador de tratamento dos miomas. É realizado o fechamento da artéria que nutre o mioma, fazendo com que este se degenere. Através de uma pequena punção na virilha, são introduzidos fio guias e cateteres que navegam por dentro dos vasos até alcançarem a artéria nutridora do mioma. Neste local são injetadas partículas que promovem a oclusão, interrompendo o fluxo de sangue que alimenta os miomas. Desta forma, os miomas degeneram e os sintomas regridem. Todo o procedimento é realizado guiado por aparelhos de escopia (Raio-X). Este procedimento costuma evitar a cirurgia de retirada de mioma (miomectomia) ou do útero (histerectomia). Por se tratar de uma técnica minimamente invasiva, não há cicatrizes.
2Como é feito o tratamento?
Os miomas uterinos podem ser tratados com cirurgia para a retirada dos miomas (miomectomia) ou do útero (histerectomia), ou pela técnica endovascular de embolização das artérias uterinas. A escolha do método é definida pelo especialista juntamente com o paciente, e uma série de fatores é levada em consideração: idade, desejo de uma futura gestação, tamanho, localização, número, etc.
3Como é feito o diagnóstico?
O diagnóstico é feito pelo Ginecologista, em exames de rotina e com o Ultrassom transvaginal. Este exame de imagem confirma o diagnóstico além de informar a quantidade de miomas, a localização e o tamanho de cada um. Alguns casos necessitam exames mais detalhados como a Ressonância Magnética de pelve.
4Quais são os sintomas?
Metade das mulheres que possuem miomas não apresenta nenhum sintoma. Os principais sintomas produzidos pelo mioma, com piora à medida em que se desenvolve, são: Menstruação irregular – forte e por períodos prolongados, o que pode levar à anemia Cólicas Sangramentos menstruais no meio do ciclo Dores abdominais, pélvicas e durante a relação sexual Alterações urinárias, como aumento da frequência e infecções Dificuldade para engravidar ou manter gestação Os miomas são responsáveis por diminuir significativamente a qualidade de vida de grande parcela das mulheres. Os níveis de estrogênio e progesterona influenciam o seu desenvolvimento. Na chegada da menopausa, com a queda da produção de hormônios estrogênios, os miomas costumam encolher e até desaparecer. Durante a gravidez, ao contrário, sua tendência é aumentar. Os fatores de risco para aparecimento dos miomas são: idade, histórico familiar, origem étnica (mais frequente em mulheres negras) e obesidade.